Negociação X Inteligência Emocional

Print Friendly, PDF & Email

O presente estudo tem como objetivo desenvolver a capacidade de administrar as próprias emoções, elevar a autoestima e a autoconfiança para encontrar soluções de como administrar conflitos e gerir competências que exijam o uso do controle emocional, já que durante uma negociação a pessoa pode demonstrar ou não equilíbrio entre razão e emoção.

Os desvios emocionais se refletem no organismo como um todo e são somatizados no corpo físico, podendo influenciar negativamente os resultados de uma negociação. Se o indivíduo aprender a desenvolver mais emoções positivas, a qualidade de sua vida pode melhorar, afetando positivamente nos resultados de suas negociações.

“…a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos. ”
Daniel Goleman – Inteligência Emocional”

Paula Regina Alvim Rangel

Sobre Paula Regina Alvim Rangel

Graduada em Administração pela Universidade Estácio de Sá (2015).

Integrante da Comissão Especial de Mediação e Arbitragem do CRA/RJ

Experiência na área de Administração, Recursos Humanos e Logística, atuando na Coordenação participativa, relacionamento interpessoal, recrutamento e seleção, gestão de pessoas, atendimento ao cliente, logística de materiais e Importação.

Habilidades em Auditoria, Consultoria, Sistema operacionais SAP e TOTSVS.

Consultora na F&R – Advogados, com ênfase em Gerenciamento e Marketing Jurídico. Atuante no atendimento da Mediação Empresarial Extrajudicial e responsável pela área de Negociação de acordos Extrajudicial e judicial.

Em curso – Mediação e Arbitragem – Pós-Graduação – Finalização Novembro/2018.

Ver todas as postagens




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.