Os déspotas na gestão pública

O conceito de interesse público precisa deixar de ser compreendido no Brasil como um dado a ser definido e equacionado a partir da lógica e da percepção singular da autoridade pública, circunstancialmente ocupante de função de poder e de mando. Precisa ser construído, implementado e resolvido a partir das avaliações e das considerações decorrentes e

Qual sua atitude?

Um verdadeiro “teste de relacionamento interpessoal, liderança, negociação, gestão do tempo, entre alguns”. Esse teste já teve a solução, pode ser que quando o artigo for lido saibamos qual foi a solução, mas uma reflexão sobre o apresentado e sua solução merecem reflexão. O Cenário: 12 crianças e/ou adolescentes juntos com um guia da escola,

E agora Mediadores?

No primeiro semestre deste ano, os principais veículos de informações noticiaram a sobretaxa de impostos que o presidente dos Estados Unidos (EUA) impôs aos exportadores para aquele país. Aqui no Brasil, a maior referência estava no que ocorreria com o aço, uma vez que esta taxa aumentaria em muito o custo de exportação, até inviabilizando

O poder precisa controlar o poder

Artigo do Adm. Wagner Siqueira* publicado pelo jornal francês Le Monde Diplomatique Brasil A análise clara e precisa de Gilles Lipovetsky** (descortina uma sociedade pós-moderna, palco da 2ª Revolução do individualismo, que institui o individualismo hipermoderno, responsável pela transformação da nossa relação com a moral e a ética. Nesse contexto, um dos pontos cruciais da administração pública brasileira

…E eles nem enrubescem…Mas, eu, sim!

Em 09/06/2018, Hélio Schwartsman comenta em sua coluna na FSP, a aprovação na CCJ da Câmara dos Deputados do PL nº 5511/2016, tornando obrigatória a participação de advogado na solução consensual de conflitos. Como Administrador, vejo isso como uma agressão à cidadania e um passo certo para a ineficiência. A estratégia adotada foi de incluir